Literatura CNEC

Fórum destinado à discussão de obras literárias. O objetivo deste fórum, além disso, é substituir a avaliação tradicional, e fomentar reflexões mais profundas.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Pirlimpsiquice

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Deborah Fonseca



Mensagens : 7
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 8:51 pm

No dia da apresentação, Atualpa tem que viajar as pressas, pois seu pai está muito doente, a beira da morte. No seu lugar tem que ficar alguém que sabe todas as suas falas, porém seu substituto tem que recitar um poema que apenas Atualpa sabia, como ele não sabia ficou parado e as cortinas não desciam o que fez a plateia vaiar. Zé Boné então, toma conta do palco e começa a encenar uma peça que acaba de inventar, teve muitos aplausos, mas sem saber como terminar, ele resolve cair do palco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Izabella Zaidan



Mensagens : 7
Data de inscrição : 19/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 8:52 pm

No dia da apresentação o pai de Ataualpa, que seria o protagonista da peça, adoece e no lugar de Ataualpa fica "o ponto" por conhecer todas as falas de todos os personagens. Porém, ao abrir as cortinas o menino percebe que não sabia os versos que iniciavam o teatro, um poema que falava na "Virgem Padroeira e na Pátria”, que era conhecido só por Ataualpa. Em meio a vaias e confusões Zé Boné entra em cena e surpreende a platéia ao representar não a peça planejada, mas a inventada por Gamboa. Com isso todos os garotos começam a improvisar e a peça e um sucesso ganhando a admiração da platéia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Milena Vargas



Mensagens : 7
Data de inscrição : 18/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 9:00 pm

Ataualpa, era o personagem principal de uma apresentação de teatro. No dia da apresentação, seu pai ficou doente e ele teve que viajar. Escolheram um garoto que sabia todas as falar de cor para substituí-lo. A apresentação teria início com um poema que o garoto teria que recitar, mas ele não sabia. As cortinas teriam que descer para mudar de cena, mas ela não desceu. E os personagens entraram sem saber o que fazer, e ficaram calados. A platéia começou a vaiar. Nessa hora, Zé Bone entra em cena e começa a contar a história que eles haviam inventado, e assim os personagens improvisaram. Empolgados, não sabiam como terminar a história, e para acabar, Excelsior deu uma cambalhota e caiu do palco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mylena Toledo



Mensagens : 7
Data de inscrição : 17/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 9:11 pm

Devido a um problema de saúde de seu pai, Altaupa viaja às pressas no dia da apresentação. Seu substituto nao sabia declamar o poema inicial da peça e as cortinas não desciam. Toda essa confusão gera vaias e risadas por parte da plateia. Diante da situação Zé Boné começa a contar uma história inventada por Gamboa. Com isso todos começam a improvisar e a peça vira um sucesso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Iago Araujo



Mensagens : 7
Data de inscrição : 18/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 9:13 pm

Logo no dia da apresentação do teatro o pai de Ataualpa, que seria o protagonista, adoece e em seu lugar fica Excelsior, por saber toda a peça decorada. Contudo, ao se abrir as cortinas o mesmo percebe que não sabia os versos que davam início o teatro. Sob vaias e confusões Zé Boné entra em cena e surpreende a plateia ao apresentar uma peça produzida por Gamboa. Todos os personagens começam a improvisar e a peça se tornou atraente e emotiva.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
José Martinho

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 20/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 9:16 pm

No fim do conto, Ataualpa que ia ser o protagonista na peça, teve que viajar, então seu substituto acaba tomando seu lugar na peça. Quando as cortinas se abriram e o show começou o menino deu branco e não se lembrou de forma alguma suas falas, e desesperado pelas vaias e risos que estava ganhando, começa a improvisar com o texto que seu colega tinha feito e vendo isso os outros personagens começaram a segui-lo e a peça no final, não tendo a peça um fim, o garoto se joga e cai. Acaba que a peça fica sendo muito bem comentada, e os Gamboas acabam por provocar o garoto oque acaba gerando uma briga.


Última edição por José Martinho em Qui Nov 20, 2014 9:38 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Henrique Assis

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 20/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 9:31 pm

No dia da apresentação, Ataualpa, um dos personagens do teatro, teve que viajar pois seu pai estava a beira da morte. Para substitui-lo no teatro, um garoto que sabia todas suas falas foi escolhido, mas na hora da apresentação lhe deu um "branco", fazendo que a plateia começasse a vaia-lo, até que ele solta um grito fazendo a plateia aplaudir. Nesse momento as cortinas deveriam ser fechadas para começar outra cena, mas ela não fechou, fazendo com que os outros personagens fizessem o teatro com falas de improvisos. Não sabendo como encerrar a peça, Excelsior deu uma pirueta, caindo do palco. Descobriram na noite seguinte que a peça foi um sucesso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Letícia Terra



Mensagens : 7
Data de inscrição : 19/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 9:36 pm

O dia de apresentarem a peça que eles tanto ensaiaram chega, mas Ataualpa o menino que representaria o Doutor Famoso personagem principal do “Os Filhos do Doutor Famoso” precisa viajar as pressas, pois seu pai um deputado estava à beira da morte no Rio de Janeiro. O menino que narra o conto (é uma lembrança da infância) e chamado para substituí-lo, porque sabia todas as falas. Quando ele sobe no palco se lembra que apenas Ataualpa sabia os versos sobre A Virgem Padroeira e na Pátria que iniciavam a peça, ele fica muito nervoso, pois teatro estava lotado. Todos começam a rir e o menino faz sinais para mostrar que não sabia os versos, seus companheiros tentam abaixar a cortina só que ela enguiçou e não desceu. Vieram as vaias e a confusão também, de repente Zé Boné começou a recitar outra historia espalhada pelos Gamboas (grupo rival liderado por Tãozão e Mão-na-Lata) e inventaram uma outra peça. O publico estava gostando tanto que as crianças estavam esquecendo-se de terminar a peça, então o menino chegou à beirada disse alguma coisa e deu uma cambalhota caindo no chão. No outro dia sentiam-se muito gloriosos e quando os Gamboas vieram provocar eles brigaram.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sabrina Sousa



Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 10:29 pm

No dia da apresentação Ataualpa o protagonista da peça, teve que viaja pois seu pai estava morrendo, assim tiveram que substitui-lo por um garoto que sabia de todas as falas dos personagens. Primeiramente o garoto não sabia o inicio das falas da peça, além dos outros garotos esquecerem de suas falas, acarretando uma multidão de risadas e vaias do público.
Zé Boné então surge e começa a contar uma história inventada por Gamboa. Com isso, o restante inicia-se uma peça improvisada envolvendo completamente o público. Mas não sabiam como terminariam a história, então Excelsior deu uma cambalhota do palco, gerando um grande espetáculo e fazendo da peça um sucesso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ana Clara



Mensagens : 7
Data de inscrição : 10/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 10:33 pm

Chega o esperado dia da apresentação, mas Atualpa, que faria o papel principal, viaja as pressas para o Rio de Janeiro, onde seu pai, um deputado, estava a beira da morte. O conto é uma narrativa da lembrança de um garoto, justamente aquele que substitui o menino no teatro por saber todas as falas, e descreve destalhadamente seu nervosismo quando esqueceu algumas destas e foi vaiado pela plateia. Zé Boné entra em cena, e apresenta uma peça de Gamboa, motivando todos os outros participantes a improvisarem e entusiasmarem sem nem lembrarem do encerramento, até que o garoto que esquece parte das falas, finaliza tudo com uma cambalhota e um tombo proposital. Gamboa provoca-o no dia seguinte, acabam brigando, mas o importante era que todos havia adorado a apresentação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Ramiro



Mensagens : 7
Data de inscrição : 19/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 10:43 pm

Na apresentação, tudo deu errado. A cortina não descia, as crianças da seguinte cena não conseguem fazê-la, etc.
Em meio a tanta bagunça, todos se perguntavam como ia acabar. Então, o narrador decide dar uma cambalhota, perde a conciência e põeum fim na peça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fabio Augusto



Mensagens : 7
Data de inscrição : 10/11/2014
Idade : 20

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 11:03 pm

A história termina com um grande improviso, que foi o maior sucesso. Após Ataualpa receber a notícia que seu pai estava à beira da morte, saiu em viagem com seu tio, horas antes do início da peça. Ele foi substituído por Excélsior. Na hora de recitar o poema de entrada, o qual apenas Ataualpa sabia, começou uma enorme confusão. Todos se esqueceram de suas falas e se atrapalharam quando foram representar. Tentou-se abaixar as cortinas, mas estas estavam enguiçadas. Então Zé Boné entrou em cena e começou a representar o drama inventado. Os outros também começam a encenar como Zé Boné. A peça se estendia, não sabiam como terminar. De um jeito forçado, Excélsior deu uma cambalhoto e despencou, acabando-se assim a peça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
PauloVitorCS



Mensagens : 7
Data de inscrição : 20/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Qui Nov 20, 2014 11:55 pm

No dia da apresentação, pelo fato de seu pai estar morrendo, Ataualpa, não participa do evento. Excélsior, que tem conhecimento das falas, é chamado para ser substituído. Quando já está na frente do palco, o menino lembra de que deveria começar com um poema que falava na "Virgem Padroeira e na Pátria!, mas este poema era conhecido apenas por Ataualpa. O publico vaia, e a peça estava indo ao desastre, até que, Zé Boné, começa a representar. Só que não a história prevista, mas a que eles inventaram. A partir daí, os meninos passam a improvisar e por magica, se saem muito bem. O publico começa a gostar muito da peça. A história foi se desenvolvendo de maneira tão envolvente, que eles não sabiam como terminar. De forma surpresa, eles vem que está no fim, ai, de maneira forçada, Excélsior se despenca e termina a peça;
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
tulioaraujo2009



Mensagens : 5
Data de inscrição : 20/11/2014

MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   Sex Nov 21, 2014 12:04 am

No dia da apresentação da peça um aconteceu um imprevisto e Altaulpa nao pode comparecer ja que seu pai nao estava passando bem, Altaulpa era o responsavel por uma parte importante e foi substituido, porém o substituto estava perdido pois nao sabia a fala, foi vaiado pela platéia, porém Zé boné começou um papel de improviso e deu certo, então todos o seguiram e improvisaram a peça, que atraía a platéia, sem saber como terminar a peça o substituto de Altaulpa se jogou do palco e todos os personagens foram muito elogiados no dia seguinte.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Pirlimpsiquice   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Pirlimpsiquice
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Literatura CNEC :: Primeiras Estórias (Guimarães Rosa)-
Ir para: