Literatura CNEC

Fórum destinado à discussão de obras literárias. O objetivo deste fórum, além disso, é substituir a avaliação tradicional, e fomentar reflexões mais profundas.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Bertran e a Antropofagia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Maria Luiza



Mensagens : 29
Data de inscrição : 26/11/2014

MensagemAssunto: Re: Bertran e a Antropofagia   Dom Abr 17, 2016 9:54 pm

Bertram era um dinamarquês, apaixonado por Ângela, quando resolveu se casar com ela, teve de partir para a Dinamarca, porque seu pai estava muito doente. Após 2 anos que ele volta para o país espanhol, encontra Ângela casada e com um filho. Eles se encontravam as escondidas, certo dia o marido descobriu o amante da mulher, diante da situação, ela resolveu matar seu marido e filho e viver a vida viajando com Bertram. Passando dias, Angela enjoada dessa vida, resolve abandona-lo, ele decide esquecê-la no jogo e nas bebidas. Em outro dia o homem estava nas portas de um palácio e o senhor que morava ali resolve acolhê-lo. Bertram tem um caso com a filha do senhor, desonra e foge com a moça. O velho teve de chorar suas cãs manchadas na desonra de sua filha, sem poder vingar-se. Após fugirem, ele enjoa da mulher e a vende para um pirata.
Outro dia, na Itália, ele resolve suicidar, porém é salvo por um marinheiro que morre sufocado, por Bertram ter revidado sua ajuda. Logo, ele embarca em um navio e também tem um caso com a mulher do comandante.
Em uma noite embarcados, o gajeiro assinala um navio pirata. A guerra inicia. Quando tudo acaba, o comandante, a mulher, Bertram e dois marinheiros estavam em uma jangada apenas com algumas bolachas que iriam durar por poucos dias. Três dias após, restavam apenas os 3 primeiros e a comida havia acabado. Bertram sufoca o comandante para que tenham comida. Dois dias depois eles jogaram os restos ao mar e ficaram mais longos dias passando fome e sede. Bertram sufoca a mulher que é levada pelas águas do mar. Após isso ele é salvo por um outro navio que o encontra no mar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Leandro Libério



Mensagens : 29
Data de inscrição : 25/11/2014

MensagemAssunto: Re: Bertran e a Antropofagia   Dom Abr 17, 2016 9:55 pm

Bertran cego de amor por uma mulher chamada Ângela, mata seus 3 melhores amigos. Quando o casal estava preste a se casar, seu pai o chamou para voltar para a Dinamarca. Depois de dois anos ele retornar para a Espanha, para sua tristeza Ângela estava casada e com filhos. Mas os dois se encontravam as escondidas para se amar. O Marido de Ângela descobriu tudo e confrontou sua esposa, esta o matou e matou também seus filhos. Bertran e Ângela viajam pelo mundo até que ela o abandona. Bertran fica muito embriagado e acaba sendo atropelado. Fica sob os cuidados de um benfeitor e sua filha. Bertran se envolve com a filha do benfeitor e o casal foge. Mas sua vida amorosa durou pouco, pois Bertran vende a moça para um pirata. Após este evento ele tenta se matar, mas é salvo por um grupo de marinheiros. Não intencionalmente, o narrador da deste conto acaba matando seu salvador. Mesmo assim é acolhido por estes marinheiros. Ele acaba com se apaixonando pela mulher do capitão e tem um caso com ela. Após dois ataques ao navio, Bertran, o comandante e sua mulher acabam em uma jangada. Como a comida estava acabando eles tiveram que decidir quem morreria para que os outros fossem alimentados. Em um jogo de sorte quem morre é o capitão morto por Bertran. Após dois dias a mulher propõe que eles deveriam morrer juntos. Bertran acaba a matando depois é salvo por um navio inglês.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Laura Albuquerque



Mensagens : 6
Data de inscrição : 09/04/2015

MensagemAssunto: Re: Bertran e a Antropofagia   Dom Abr 17, 2016 11:56 pm

Bertram era apaixonado por Angela, e os dois pretendiam se casar, mas foram obrigados a se distanciar. Para poderem se reencontrar, foram precisos vários sacrifícios. Quando voltaram a se encontrar, Angela estava casada e tinha um filho, mas ainda eram apaixonados e se encontravam às escondidas. Foi então que um dia, ela o chamou para entrar em sua casa e o mostrou que havia matado seu marido e filho para ficar com ele, fugiram juntos e depois de um tempo ela enjoou da relação com Bertram e este se entregou a bebida e ao jogo.
Certo dia, Bertram foi atropelado por uma carruagem e salvo por uma família, pela qual foi adotado. Mas Bertram desonra a filha do velho e foge com ela, mas rapidamente se enjoa dela e a vende em uma aposta de jogo.
Algum tempo depois, atordoado pelo remorso e dificuldades da vida, Bertram decide se matar e assim se joga por um penhasco em direção ao mar, mas um marinheiro o salva e o abriga em seu barco. Bertram deixou bem claro que não faria nada, apenas ajudaria a lutar. Nos seus dias de tédio, começou a reparar na mulher do marinheiro e desonra-a. O navio foi atacado duas vezes, a primeira vez não teve sucesso, já a segunda foi fatal. Sobraram no bote de salvar vidas, somente o capitão, sua esposa e Bertram.
Atordoados pela fome e sede, decidiram tirar nos palitinhos quem morreria para salvar os outros. O capitão perdeu e foi então que o comeram durante dois dias.
Mas a fome voltou, e foi aí que Bertram decidiu que q mulher deveria morrer, mas antes fizeram amor, foi aí que ele a matou e a jogou no mar.
Tempo depois ele foi salvo por outro navio que passava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ana Júlia Defeo



Mensagens : 8
Data de inscrição : 20/04/2015

MensagemAssunto: Re: Bertran e a Antropofagia   Seg Abr 18, 2016 12:23 am

Bertram, um ruivo dinamarquês, tinha uma paixão obsessiva e avassaladora por Ângela, tal que matou seus dois melhores amigos para ficar com ela; teve seu amor interrompido ao viajar para sua terra natal para visitar seu pai já em leito de morte. Com a herança em mãos, Bertram foi reencontrar Ângela que por sua vez estava casada e com filhos; os amantes apaixonados se encontravam escondidos até que foram descobertos pelo marido de Ângela; os dois resolvem fugir após Ângela ter matado o filho e o marido. Passaram um bom tempo curtindo uma vida boêmia até que a amada de Bertram foge o deixando só.
Uma noite, o protagonista é atropelado e salvo por um senhor que o leva para seu palácio cuidando dele; este senhor tinha uma filha muito jovem e bela que foi seduzida por Bertram, que a desonrou e fugiu com ela. O dinamarquês acaba por enjoar da menina e a vende para um pirata. Passado um tempo o ruivo decide se matar para acabar com essa vida que leva e pula no mar, sendo salvo por um marinheiro que estava navegando por ali e que acaba sendo morto (sufocado) logo depois que o salva o personagem principal.
Após o ocorrido, ele encontra um navio, conversa com o capitão e diz que será útil em batalhas e brigas. Bertram, não tendo medo do que poderia acontecer se envolve com a mulher do capitão e se envolve com a mesma. Enquanto os dois se encontravam, o navio é atacado por piratas. Tal ataque leva o barco à naufrágio com apenas Bertram, a mulher, o capitão e dois marinheiros, de tripulantes, estes últimos vindo à óbito um tempo depois por só se alimentarem com bolachas. Por fim, em consenso de todos os presentes, o capitão é morto e comido (literalmente) pelo jovem e sua amante. Logo, a mulher é morta e Bertram é salvo por outra embarcação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Bertran e a Antropofagia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bertran e a Antropofagia
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Literatura CNEC :: Noite da Taverna (Álvares de Azevedo)-
Ir para: