Literatura CNEC

Fórum destinado à discussão de obras literárias. O objetivo deste fórum, além disso, é substituir a avaliação tradicional, e fomentar reflexões mais profundas.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 O Urupês e o Jeca-Tatu

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Flávio Machado
Admin
avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 10/11/2014
Idade : 28

MensagemAssunto: O Urupês e o Jeca-Tatu   Seg Ago 01, 2016 9:53 pm

Faça um parágrafo, completo, coerente e coeso, contendo no mínimo 10 e no máximo 15 linhas, realizando um breve resumo do conto "O Urupês" tendo em vista a análise social da personagem Jeca Tatu.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://literaturacnec.forumbrasil.net
Júlia Faria



Mensagens : 29
Data de inscrição : 07/04/2015
Idade : 17

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Sex Ago 12, 2016 1:46 pm

A obra ''Urupês'',de Monteiro Lobato, é composta por 14 contos dentre eles o ''Urupês'' conto este que faz referência à vida do personagem caipira Jeca Tatu, considerado o grande culpado pelos problemas econômicos brasileiros. O título do conto associa com a figura de Jeca a um fungo, que cresce junto ao tronco de uma árvore.
Jeca Tatu tira da natureza o que precisa para sobreviver. Alimentos e matéria prima para a confecção de alguns utensílios que leva para feira para vender. É um personagem sem condições, financeiras principalmente ,morando assim em uma tapera, dormindo em uma cama estreita, uma casa sem mobília e tem apenas um ''terno de roupas''. Personagem preguiçoso, não cuida de sua morada e acredita que como seus pais viveram assim para ele não teria mudanças.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Getúlio Andrade



Mensagens : 30
Data de inscrição : 07/04/2015
Idade : 16

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Seg Ago 15, 2016 5:33 pm

O conto "O Urupês", escrito por Monteiro Lobato e publicado em um livro de contos, denominado "Urupês" em 1918, diz: "Se o índio surgira como modelo ideal do brasileiro para os escritores do Romantismo da fase indianista, a figura do caboclo aparecia como seu substituto moderno – ao que foi chamado de “caboclismo”. Porém, o caboclo não era em nada idealizado, mas ao contrário, trazia suas características negativas enfatizadas e o seu símbolo máximo é a personagem Jeca Tatu."
Na leitura é apresentado o cotidiano de um humilde e preguiçoso homem, Jeca Tatu, que vive sua vida com o lema: quanto menos esforço gasto, melhor. Sendo as vezes comparado com um inibidor da sociedade, que passa a vida como um membro improdutivo de tal.
Sue cotidiano se resume a um casebre caindo aos pedaços, uma égua manca, poucos bens materiais de baixa/pouquíssima qualidade, e pacatos dias preguiçosos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Guilherme Moreira

avatar

Mensagens : 29
Data de inscrição : 13/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Seg Ago 15, 2016 5:35 pm

O conto "O Urupês" retrata a vida do personagem Jeca - Tatu , um homem que assim como os avós , vive com o que a natureza lhe dá e até vendia algumas dessas coisas.Como seus avós também viviam assim, fica em sua mente que dessa forma poderá viver tranquilamente e que não haverá problemas .
Logo em seu início , cita-se no conto as condições da moradia do personagem , era muito precária , Nada de armários ou baús, a roupa, guardava-se no corpo ,os mantimentos apaiola nos cantos da casa e os buracos usavam-se de gavetas. Também pode observar que na filosofia de Jeca-Tatu se uma casa dura dez anos e faltam "apenas" nove para que ele abandone aquela para que ele irá repará-la sendo assim a casa cheia de buracos, entre outros.
O autor também destaca o senso de política e de medicina do personagem , onde na política votava sem consciência e sua medicina era primitiva .
O conto retrata bastante as características do Jeca-Tatu , onde uma vez que o mesmo era ignorante , preguiçoso e sem nenhuma ambição ou objetivo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maria Eduarda

avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Seg Ago 15, 2016 6:53 pm

O conto "O Urupês", do livrou de Monteiro Lobato, retrata a vida de Jeca Tatu, que em sua essência representa a miséria e a condição econômica do país. Ao longo do conto, é retratado o descaso do governo com moradores rurais. Além do mais, Jeca Tatu foi caracterizado por Monteiro Lobato como um homem desleixado, que se encontra sempre descalço, que não possuía qualquer tipo de cultura ou educação, um homem inocente. Era visto por muitos como preguiçoso e alcoólatra, mas, Monteiro Lobato afirma que Jeca "não é assim, ele está assim", e que é apenas mais uma vítima do governo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ana Luísa Mendes

avatar

Mensagens : 29
Data de inscrição : 07/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Seg Ago 15, 2016 10:28 pm

O conto "O Urupês", do livro "Urupês", de Monteiro Lobato foi publicado em 1918. É neste conto que toda a crítica é destilada, e segundo o autor, "a miscigenação entre os portugueses, índios e negros não criou um novo sujeito mais forte. Pelo contrário. O caboclo proveniente dessa mistura é um ser preguiçoso, fraco, sem cultura e passivo diante das situações cotidianas. “Pobre Jeca Tatu! Como és bonito no romance e feio na realidade!".
Assim, o conto retrata o personagem de Jeca Tatu, um homem descuidado com sua aparência e higiene pessoal, sempre de pés descalços e que mantinha uma pequena plantação apenas para subsistência.
Ele morava no mato, numa casinha de sapé, representando a miséria e atraso econômico do país de então, e o descaso do governo em relação ao Brasil rural.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marina Campos



Mensagens : 30
Data de inscrição : 14/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Seg Ago 15, 2016 11:38 pm

Um conto de alto nível crítico. No mesmo, Monteiro Lobato crítica o "caboclo" que é o povo mestiço. Conta-se que os Jeca Tatu (nome dado por Lobato aos mestiços), são pessoas preguiçosas e atrasadas, pois não possuem opinião própria, seguindo assim, a opinião do líder de sua tribo; possuem uma farmácia totalmente atrasada; só extraem o que a natureza lhes oferece e não buscam o conhecimento para que assim possam desenvolver; com uma política totalmente atrasada. Ou seja, Lobato os tem como pessoas primitivas. É um ótimo conto para reflexão, onde podemos analisar que sempre temos que buscar o desenvolvimento. Para isso, não podemos ficar estagnados no tempo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marina Campos



Mensagens : 30
Data de inscrição : 14/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Seg Ago 15, 2016 11:39 pm

Um conto de alto nível crítico. No mesmo, Monteiro Lobato crítica o "caboclo" que é o povo mestiço. Conta-se que os Jeca Tatu (nome dado por Lobato aos mestiços), são pessoas preguiçosas e atrasadas, pois não possuem opinião própria, seguindo assim, a opinião do líder de sua tribo; possuem uma farmácia totalmente atrasada; só extraem o que a natureza lhes oferece e não buscam o conhecimento para que assim possam desenvolver; com uma política totalmente atrasada. Ou seja, Lobato os tem como pessoas primitivas. É um ótimo conto para reflexão, onde podemos analisar que sempre temos que buscar o desenvolvimento. Para isso, não podemos ficar estagnados no tempo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Giovanna Soares



Mensagens : 29
Data de inscrição : 13/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 12:59 pm

O conto " O Urupês ", de Monteiro Lobato, retrata a vida de Jeca Tatu, homem ignorante e preguiçoso, o qual representava a miséria por viver em condições precárias, não possuir nenhuma higiene pessoal e por alimentar daquilo que a natureza lhe oferecia, e também fazendo referência ao senso de política, o voto era sem nenhuma consciência, por ser desprovido de cultura. Porém Monteiro Lobato dizia que o personagem passava por tal situação, por ser mais uma vítima de descaso do governo em relação as pessoas que vivem nas zonas rurais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camila Oliveira



Mensagens : 27
Data de inscrição : 15/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 3:23 pm

O conto "Urupês" escrito na obra de mesmo nome publicada por Monteiro Lobato em 1918 é um conto considerado muito crítico, por tratar o fruto da mestiçagem descrito como "Jeca Tatu", uma pessoa preguiçosa e sem opinião própria. O autor fala do Jeca Tatu como uma pessoa sem total higiene, sem cultura e que segue seu líder sem ao menos expressar algo contrário as ideias deste ou seja uma pessoa primitiva e completamente ignorante. A história do personagem também se dá em um ambiente completamente precário e demonstra a total falta de preocupação com as coisas deste. O Jeca Tatu é tratado como um problema até como culpado pelas situações econômicas do país, ele é associado a um "fungo". O personagem também parece não ter esperança de um futuro melhor acreditando ter o mesmo destino de seus familiares segue sem preocupação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alice Castro



Mensagens : 29
Data de inscrição : 11/04/2015
Idade : 16

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 4:35 pm

O conto “O Urupês”, de Monteiro Lobato, trata-se do texto mais famoso de todo o livro.  Nele, o autor apresenta uma crítica ácida ao caipira Jeca Tatu, considerando-o como o grande culpado pelos problemas econômicos de nosso país. Além disso, o estereótipo do “caboclo” é do tipo atrasado, impedindo o desenvolvimento nacional, pois além de ser desprovido de cultura, não possui higiene pessoal, e depende diretamente da natureza para sua alimentação. Portanto, ao longo da história é perceptível o descaso do governo com os moradores da zona rural, mesmo que eles sejam apenas vítimas, como afirma Monteiro Lobato. Ademais, o título “Urupês” associa a figura do caipira a um fungo que cresce junto a troncos de uma árvore.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Augusto Vilela



Mensagens : 29
Data de inscrição : 07/04/2015
Idade : 16
Localização : Abaeté-MG

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 4:51 pm

O conto "Urupês", do livro "Urupês", de Monteiro Lobato, relata a vida de Jeca Tatu, pobre homem negligenciado pelo governo. "Pobre Jeca Tatu! Como és bonito no romance e feio na realidade!". O caboclo, não se preocupava com quase nada, apenas com coisas básicas, como alimento e lugar para morar, o resto simplesmente deixava acontecer. Como seus antepassados viveram, Jeca queria viver da mesma forma, o mais simples possível. Retirava o alimento da natureza, somente alguns retalhos cobriam o seu corpo, sem preocupações com a casa que ainda duraria muitos anos, e é claro, seu banquinho de três pernas. Jeca Tatu, entretanto, se preocupava com seu voto, mesmo não sabendo em quem votava, fazia de qualquer forma. Vestia sua roupa menos desgastada, pegava o seu título de eleitor e votava.
O caboclo viria a morrer do jeito que sempre viveu, sem muita noção de como era o mundo além das fronteiras da terra em que vivia. Em meio a tanta beleza na natureza, lá está Jeca Tatu, caboclo que traz uma certa negatividade ao local onde vive.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maria Emília Pereira



Mensagens : 26
Data de inscrição : 07/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 6:01 pm

O conto “Urupês” de Monteiro Lobato, publicado no livro “Urupês” em 1918, relata a vida de um homem que sobrevivia com o mínimo que a natureza lhe oferecia, exercendo o menor esforço possível. Jeca Tatu era exemplo do “caboclismo, ou seja, a mistura de raças que gera um tipo fraco, indolente, preguiçoso e passivo”. Tal homem era considerado um fungo para a sociedade, pois não lhe contribuía com absolutamente nada.
Ele morava numa casa muito precária, cheia de bichos, estragos, vermes, possuindo apenas um banquinho com três pernas. Comia com suas próprias mãos e sua higiene pessoal era lamentável. Não fazia esforço algum para mudar sua realidade, pois seus pais viveram de modo semelhante e acreditava ser esse também o seu destino.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amanda Tavares



Mensagens : 29
Data de inscrição : 15/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 6:06 pm

O conto "Urupês",do livro de Monteiro Lobato,retrata a vida de Jeca Tatu,uma vida humilde,miserável.Ele queria viver como seus antepassados,de maneira mais simples possível,assim,não se preocupava com sua aparência ou higiene,ou seja,não importava com quase nada apenas coisas básicas como por exemplo seu alimento,que era colhido por ele.
Jeca Tatu era um ignorante,sem opnião própria,preguiçoso,sem cultura e sem educação,vivia em zona rural e era visto apenas descalço.A casa onde morava se encontrava em condições precárias,mais isso não lhe imporatava,pois ao seu ver ainda duraria anos.
O conto retrata o descaso do governo com moradores rurais,uma vez que eram considerados atrasos a econômia do país e relacionados a fungos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gabrielle Winkelstroter



Mensagens : 29
Data de inscrição : 11/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 6:32 pm

"Urupês" é um dos textos mais famosos de Monteiro Lobato e nele faz duras críticas ao sistema político, econômico e social da época. Nesta obra, são encontrados traços do Realismo e Naturalismo, o que contraria a visão romântica do caboclo feito pelos modernistas. O autor, ainda, faz um paralelo entre o personagem principal, Jeca Tatu, e o urupê, espécie de fungo que costuma crescer sobre o tronco de árvores, e indica, na maioria das vezes, que a planta está comprometida. Assim, fica claro a visão de Lobato sobre o marador da zona rural: tipo fraco, indolente, preguiçoso e passivo. É supersticioso, não possui consciência política, nem senso estético, e vive com o que a natureza lhe oferece. Apenas o pouco para sua sobrevivência. Essa tese, conhecida como "caboclismo" denuncia o descaso das autoridades para com o sertanejo e revela o panorama social e político que o país se encontrava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jorge Henrique

avatar

Mensagens : 24
Data de inscrição : 08/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 7:21 pm

O conto "Urupês" foi escrito por Monteiro Lobato e publicado na primeira versão do livro, que recebe o mesmo nome do conto, em 1918. A narrativa descreve a vida Jeca Tatu, sujeito descuidado pelo governo que vive e sobrevive de maneira simples e cômoda, alimentando-se da natureza.  Aquele se despreocupava com a higiene, veste e morada; preocupando-se apenas com o seu voto, mesmo sendo controlado.
Os hábitos e arredores de Jeca Tatu representam a situação socioeconômica do país na época, em um período coronelista. Além disso, estabelecem-se fortes críticas à negligencia do governo, ao sertanejo e ao “caboclo”, miscigenação entre povos brancos, negros e indígenas.
Jeca Tatu estaria fadado a permanecer como sempre esteve, parte pelo descaso governamental e pela própria vontade de permanecer ocioso; contrastando a bela natureza e a ativa sociedade que o cerca. 
 affraid 


Última edição por Jorge Henrique em Ter Ago 16, 2016 7:30 pm, editado 1 vez(es) (Razão : No Word havia dado 12 linhas. Isto é uma sacanagem.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Thais



Mensagens : 29
Data de inscrição : 13/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 7:28 pm

O conto "Urupês" , escrito por Monteiro Lobado, faz fortes críticas sobre a figura Jeca Tatu, típico caboclo e preguiçoso, mostrando seu 'habitat' e seu comportamento típico. Lobato crítica o homem interiorano, tendo foco no caboclo matuto, preguiçoso, supersticioso, que gosta de se esforçar pouco para conseguir o que quer, características do renomado Jeca Tatu. Sendo um dos personagens mais populares da cultura brasileira, ele demonstra como o homem sertanejo é tratado com descaso pelas autoridades. Além de colocar o caboclo com uma péssima imagem, porém realista, Lobato aponta que a mestiçagem do índio com o branco gera uma raça fraca, preguiçosa, com superstições superficiais, politicamente manipulado por não possuir entendimento sobre o assunto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kaio Rodrigues

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 22/04/2015
Idade : 16

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 8:19 pm

O conto "O Urupês", feito por Monteiro Lobato em 1918, fala sobre a vida de Jeca Tatu, (em forma de crítica) um personagem que sobrevive da maneira mais simples possível, no 'mato' (natureza), sem preocupações.
E a forte crítica feita por Monteiro Lobato é a falta de preocupação do governo com pessoas como ele, pessoas da zona rural, sem grande conhecimento, humildes, que não tem uma "imagem" muito boa para os ''homens de cima''.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor Lessa



Mensagens : 28
Data de inscrição : 13/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 8:24 pm

O conto "Urupês", de Monteiro Lobato, fala sobre Jeca Tatu uma pessoa do interior que e preguiçoso
e fala também sobre como e sua vida e o que eles passam para sobreviver já que o personagem e um homem preguiçoso que faz o minimo para conseguir o que quer,e usa como desculpa o descaso das autoridades por ele já que não lhe deram nenhum tipo de assistência.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Davi Zaidan



Mensagens : 17
Data de inscrição : 13/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 8:33 pm

O conto “Urupês” de Monteiro Lobato, publicado no livro “Urupês” em 1918, um dos mais famosos, representa a vida do caboclo Jeca Tatu,um morador da zona rural onde é caracterizado como um homem desleixado com sua aparência e higiene pessoal, era visto sempre de pés descalços, não apresentava nenhum tipo de educação e cultura. Jeca é uma vítima do descaso do governo.
A condição de moradia dele era muito precária sobrevivia com o que a natureza lhe oferecia contendo também uma medicina primitiva nos mostrando a miséria e atraso econômico do país, o que de certa forma não o incomodava.
Seu papel na sociedade era associado ao de um Urupê, pequeno cogumelo, pois ele não contribuía com absolutamente nada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucas Trindade



Mensagens : 27
Data de inscrição : 07/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 9:03 pm

O conto “Urupês” de Monteiro Lobato, publicado em 1918 no livro “Urupês”, faz algumas críticas, onde o alvo é o caboclo, representado por Jeca Tatu, que é caracterizado como um homem preguiçoso, sem opinião política, sem preocupação com a aparência e com a higiene pessoal. Não possuía cultura e educação alguma, suas crenças eram baseadas em superstições, vivia em situações precárias e sobrevivia com uma pequena plantação. Sendo assim, por apresentar essas características, consideradas primitivas, o personagem é visto como um atraso para o desenvolvimento e é responsabilizado por alguns problemas do país.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victória Ferreira



Mensagens : 27
Data de inscrição : 15/04/2015
Idade : 17

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 9:29 pm

O conto "Urupês", do livro "Urupês", de Monteiro Lobato critica muito o caipira e o responsabiliza por muitos dos problemas do país.
Este é o principal conto presente no livro, possuindo também o nome do livro, justamente por apresentar um personagem muito famoso, o Jeca Tatu. Ele vivia do alimento e da cura que a natureza lhe oferecia. Sem nenhum tipo de educação e sem saber do que acontecia pelo mundo, o Jeca Tatu representava a ignorância do homem do campo.
O conto, tendo como ênfase a vida quotidiana e mundana do caboclo que possuía um típico comportamento preguiçoso, mostra principalmente o estilo de vida do deste, incluindo suas crenças, seus costumes e suas tradições que eram basicamente baseadas em velhas superstições.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Otávio Maia



Mensagens : 33
Data de inscrição : 16/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 9:40 pm

O conto " Urupês"  e considerado um dos textos mais importantes de Monteiro Lobato, conto que da nome ao livro em que esta incluso.
Monteiro Lobato faz uma critica ao cabloco, o qual e representado pelo personagem Jeca Tatu, simbolo da miséria e do atraso nacional, personagem que se acomoda com pouco, preguiçoso, analfabeto, boca com poucos dentes e a "barriga" repleta de doenças. O cenário em que se passa a  historia, e o interior, a casa do Jeca Tatu encotra-se em uma situação bem precária, sem ao menos senso estético, contendo apenas um banquinho para as visitas.
A obra critica o descaso das autoridades com o sertanejo, o abandono em que vive a região do interior brasileiro, mais especificamente o Vale da Paraíba.
O nome Urupês vem da comparação que o autor faz, ao comparar o Jeca Tatu a um fungo parasita, Urupê, que vive alimentando-se das arvores.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Virgínia Araújo



Mensagens : 31
Data de inscrição : 13/04/2015

MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   Ter Ago 16, 2016 10:36 pm

O conto "Urupês", de Monteiro Lobato, dá vida ao seu famoso personagem Jeca Tatu, visto pelos outros como caboclo preguiçoso e alcoólatra, no seu comportamento típico. Possuía uma pequena plantação para sua subsistência, se alimentava e se curava daquilo que a natureza oferecia. Sua religião era feita de supertições, não possuía senso estético, nem mesmo móveis, apenas um banquinho (de três pernas). Era considerado o responsável por certos atrasos do país. Também mostra toda a miséria e atraso econômico do país de então, e o descaso do governo em relação ao Brasil rural. Jeca Tatu é uma vítima do governo, segundo Monteiro Lobato, “Jeca Tatu não é assim, ele está assim”. Era desprovido de cultura e ingênuo. O título do conto vem do apelido que esse personagem tem, “urupê”, que é uma espécie de fungo parasita. No período em que foi escrito, Brasil passava por um processo de urbanização, e a situação do personagem retrata o existente contraste. É uma obra carregada de estereótipos e preconceitos.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Urupês e o Jeca-Tatu   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Urupês e o Jeca-Tatu
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Literatura CNEC :: Urupês (Monteiro Lobato)-
Ir para: