Literatura CNEC

Fórum destinado à discussão de obras literárias. O objetivo deste fórum, além disso, é substituir a avaliação tradicional, e fomentar reflexões mais profundas.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 A Hora e a Vez de Augusto Matraga

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Flávio Machado
Admin
avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 10/11/2014
Idade : 28

MensagemAssunto: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Seg Ago 10, 2015 10:40 pm

Citação :
A Hora e a Vez de Augusto Matraga narra as peripécias heroicas de um homem peculiar do sertão de Minas Gerais, e assim como toda a obra de Guimarães Rosa, focaliza o regional mineiro e capta aspectos físicos, sociais e psicológicos do meio interiorano. A história tem como pano de fundo a luta entre o bem e o mal e, conseqüentemente, todo o sentimento de angústia, de medo, de culpa e de vergonha decorridos de uma tomada de consciência do homem que, influenciado pelos acontecimentos e pelo mundo das idéias cristãs, opta por uma dessas forças.
 Fonte: http://letrasearte.blogspot.com.br/2008/02/conto-hora-e-vez-de-augusto-matraga-de.html

Faça um breve e objetivo resumo do conto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://literaturacnec.forumbrasil.net
José Pedro.



Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Qui Ago 13, 2015 5:12 pm

Augusto Matraga se fazia de valentão maltratando e brigando com todo mundo por pouca coisa. Era casado, tinha uma filha, porem não estava nem ai para esposa e filha. Tinha sua fazenda, que também não fazia muita conta. Foi traído por sua esposa que fugiu com outro e levou a filha junto. Sobraram-lhe seus capangas que logo em seguida também o abandonaram por falta de pagamento, passaram a defender um inimigo de Augusto. Em uma tocaia um bando o pega e o torturam buscando a morte, porem ele consegue escapar de forma que os inimigos achassem que ele estava morto. A partir desse dia, quando foi encontrado por um casal de negros que o ajuda, toda maldade de sua cabeça sai, ele buscava agora apenas Deus. Tempos depois, ele é reconhecido por um bando que por coincidência passava por aquele arraial. O bando o convida para ele se juntar a eles, mas ele recusa. Certo dia, Agusto Matraga, se despede do casal que o ajudou e segue estrada em um burro. Ele se encontra em um arraial com o grupo que o havia convidado para acompanhar eles, se vingando de uma família. Augusto confronta com o líder do bando em busca de justiça e ambos morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
cesarandrade



Mensagens : 3
Data de inscrição : 14/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sex Ago 14, 2015 6:39 pm

Augusto Matraga numa festa religiosa arrematou uma negra só para deixar infeliz um capiauzinho mongo que a amava. Matraga não era um homem do bem. Não era bom marido, pai e patrão. Seus capangas o abandonaram por falta de pagamento e foram trabalhar na chácara do Major Consilva,  a esposa e a filha foram morar com Ovídio.
Nhô Augusto foi tomar satisfação com o Major Consilva e por pouco se salvou. Por Deus foi socorrido por um casal que habitava um casebre próximo ao brejo onde foi encontrado muito ferido e marcado com ferro quente como o gado do Consilva.
No casebre Nhô Augusto demonstrou arrependido e confessou ao padre seus pecados, ouviu conselhos e muito chorou.
Ao partir do casebre na companhia do casal que o acolheu jurou ir para o céu por bem ou por mal e que sua vez havia de chegar.
Aproximadamente seis anos se passaram, Nhô Augusto trabalhando numa pequena propriedade sua junto ao casal de negros que o tinha como filho. Certo dia chegou à sua propriedade um velho conhecido a procura de uma boiada brava que havia estourado e trouxe-lhe algumas notícias ruins:  que sua esposa havia se  casado na igreja, pois pensava estar viúva, que sua filha havia  “caído na vida” e que  Quim, seu fiel capanga, estava morto.
Dias mais calmos vieram até que chegou a Tombator o temido Joãozinho Bem-bem e seu bando. Nhô Augusto acolhe a todos e recebe um convite para seguir com o bando, mas recusa.
Com o tempo Matraga despediu do casal e ganhou o mundo.
No arraial Rala-coco Nhô Augusto encontrou o João Bem-bem preste a cometer um crime hediondo. Travaram uma luta e os dois morreram. Matraga morreu contente - aclamado como santo e salvador do povo de Rala-coco e acreditando que havia chegado a sua hora e a sua vez.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luiz Henrique C.



Mensagens : 10
Data de inscrição : 16/04/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sab Ago 15, 2015 11:20 am

Depois de uma procissão na cidade , houve um leilão de coisas. Dois homens disputavam duas mulheres , e quem ganhou o leilão foi Augusto Matraga. Chegando em sua casa viu que a mulher era muito magra e mandou-a ir embora .
Matraga desprezava sua esposa e sua filha de 10 anos , as quais fugiram com Seu Ovídio Moura .
Matraga ao descobrir isso resolveu ir atrás de sua esposa , mas devia todos os seus capangas e nenhum o acompanhou . Augusto decidiu matar Ovídio, mas antes iria se vingar dos capangas matando o Major Consiga. Mas foi surpreendido e pego em uma emboscada , foi espancado e marcado com ferro quente e chegando perto de um barranco se jogou de lá . Augusto foi dado como morto.
Matraga foi salvo por um casal que ali perto morava . Ele se arrependeu de seus pecados e quando melhorou negou todas as suas tentações .
O homem encontrou com Joãozinho bem-bem que estava prestes a matar um homem e Augusto interviu comprando briga . Matraga matou bem-bem e estava muito machucado com a briga e pediu que chamassem o padre para dar a bênção a sua filha que estava perdida no mundo . Depois do ato realizado Augusto foi considerado ali um santo .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rayanne Faria



Mensagens : 15
Data de inscrição : 12/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sab Ago 15, 2015 12:12 pm

Agusto Matraga típico sertanejo valentão que não dava a mínima para sua fazenda e família. Quando sua mulher foge com seu amante e com  sua filha, Augusto resolve ir atrás de sua esposa e seus capangas decidem fazer uma embosca para ele devido a falta de pagamento e o abandonam logo em seguida. Augusto é resgatado por um casal de negros que o ajudam a se recuperar e ele percebe se que perdeu tudo que tinha e começa a fazer penitências. Algum tempo depois encontra um conhecido Joãozinho Bem-Bem que estava numa briga e ia matar um homem e Augusto entra na briga e mata Joãozinho Bem-Bem e como estava muito machucado pediu que chamassem o padre para dar a benção pelo fato de sua filha ter virado prostituta. Logo depois Augusto Matraga foi considerado um santo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Túlio Vinícius Machado'



Mensagens : 3
Data de inscrição : 15/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sab Ago 15, 2015 2:52 pm

No conto A Hora e a Vez de Augusto Matraga, duas constantes da vida do sertão são enfatizadas : a violência e o misticismo. Nhô Augusto também conhecido como Augusto Matraga, é o maior valentão do pedaço, maldoso e debochado,este, não tem a menor preocupação com sua família. A qual, acaba lhe abandonando logo em seguida. De certa forma, tudo vinha dando errado na vida to sertanejo, sua família, seus capangas, todos agora estavam lhe deixando. Tanto que, em uma viagem onde o epicentro dos objetivos era encontrar a esposa e sua filha, fora surpreendido por uma emboscada, feita por seus antigos homens. Meio a essa confusão,tomam-no por morto. É, contudo, encontrado por um casal de negros velhos e a partir de então, busca sua ascensão espiritual. Opta pela bondade, superando à tentações que o levariam ao seu antigo estilo de vida. Surpreende o bando de Joãozinho Bem-Bem ao negar uma "oportunidade" para ser um integrante do grupo. Em um segundo momento, há um reencontro entre estes, mas agora, Bem-Bem e seu bando pretendiam vingar-se de um homem, matando-o . Sendo assim, generoso e mudado Matraga opõe-se ao grupo colocando sua vida em risco, o que de fato acontece, é ferido e em seguida morto. Meio às circunstâncias Nhô Augusto, fora considerado pelos que ali viviam no vilarejo, um santo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
HenriqueLope$



Mensagens : 11
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sab Ago 15, 2015 3:50 pm

Augusto Matraga além de bandido e violento, tratava com pouco caso sua esposa, Dionóra, e sua filha, Mimita. Só queria saber de jogo, caçada e mulheres de vida fácil. No entanto, sua sorte mudou. Sua esposa o abandona, passando a viver, com a filha, em companhia de um homem chamado Ovídio. Matraga não pôde vingar a ofensa, pois recebeu a notícia de que seus capangas também o abandonaram, passando para o lado de seu maior inimigo. Certo dia os capangas o pegaram e bateram muito nele, deixando-o perto da morte. Por sorte um casal de negros o encontrou e cuidou dele, fazendo com que se arrependesse de tudo que tinha feito e virasse bom. Augusto até mesmo negou a fazer parte do bando de Joãozinho Bem-Bem. Tempos depois, Augusto encontra Joãozinho prestes a matar uma família por estar em dívida e tenta impedi-lo, assim, travando uma briga onde os dois morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rafaela Karoline



Mensagens : 15
Data de inscrição : 14/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sab Ago 15, 2015 4:16 pm

Augusto Esteves conhecido como Nhô Augusto e também como Augusto Matraga, valentão, briga com todo mundo e maltrata, não se preocupa com sua mulher, Dona Dionóra, nem com sua filha, Mimita. Sua mulher foge com Ovídio levando a filha. Antes de vingar a ofensa, recebeu a notícia de que seus capangas também o abandonaram, se puseram a serviço de seu inimigo, Major Consilva. Augusto vai tomar satisfações mas é cercado por capangas, espancado, marcado por ferro em brasa, e atira-se de um barranco. É encontrado por um casal de negros, que tratam de Augusto. Começa então uma nova vida esperando ir para o céu, ajuda a todos e começa um cotidiano de trabalho duro e reza. Certo dia, aparece Joãozinho Bem-Bem acompanhado de seus capangas, Augusto os conhece e admira o bando mas se recusa a acompanhá-los. Recuperado, se despede do casal que o ajudou e parte sem rumo num jumento. Chega a um arraial onde reencontra Joãozinho Bem-Bem e seu bando, prestes a executar uma vingança contra a família de um assassino que fugiu. Augusto opõe-se ao chefe, levando a um duelo onde ambos morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana Helena



Mensagens : 15
Data de inscrição : 17/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sab Ago 15, 2015 5:55 pm

Augusto Matraga é um fazendeiro de comportamento violento. Gasta dinheiro com jogos e prostitutas, maltrata a esposa Dionóra, despreza a filha e enfrenta seus opositores com a ajuda dos capangas que o acompanham.
Dionóra foge com outro homem, levando junto a filha.
Os empregados o abandonam, reclamando o pagamento de salários atrasados. Augusto vai tirar satisfações e acaba agredido por eles. Durante a surra, atira-se de um barranco e é dado como morto. No entanto, é encontrado e cuidado por um casal de negros.
Durante a convalescença, Matraga reflete sobre sua vida e se penitencia dos pecados cometidos.Recuperado, parte para uma pequena propriedade que possui no Tombador, um lugar distante, e passa a servir o casal de negros, trabalhando arduamente.
Certo dia, aparece no lugar o cangaceiro Joãozinho Bem-Bem, que simpatiza com Augusto e o convida a participar de seu bando, porém ele recusa. Tempos depois, sente irresistível desejo de partir e segue sem rumo, até reencontrar o bando de cangaceiros no lugarejo do Rala-Coco.
Quando vê a ameaça de Joãozinho Bem-Bem de fazer mal a um homem velho e à sua família, Augusto sente que chegou sua hora de concluir a remissão de seus pecados. Enfrenta o bando e vence o líder, morrendo em seguida.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Guilherme131313



Mensagens : 6
Data de inscrição : 15/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sab Ago 15, 2015 8:53 pm

Augusto é um fazendeiro que tem um comportamento violento,que não liga muito para seu dinheiro,gastando-o em jogatinas e prostitutas,maltratando sua esposa e não dando valor a sua filha. Dionóra foge com um homem,junto leva sua filha,seus empregados o larga por causa de salários atrasados,em uma briga com estes ele é agredido e atira-se de um abismo,e é dado como morto,mas é encontrado e cuidado por um casal de negros.Augusto recupera um pouco de suas terras e serve o casal.Certo dia Joãozinho Bem-Bem,que simpatiza com Augusto convida-o para ser de seu bando mas ele recusa.
Augusto sente muito desejo de partir,mas sem rumo,até encontrar seu bando no lugarejo do Rala-Coco.Quando vê a ameaça de Bem-Bem a um homem velho e sua família ele vê que é hora da remissão de seus pecados,enfrenta o bando,vence o líder,mas morre em seguida.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Clarisse Luz



Mensagens : 10
Data de inscrição : 16/04/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Sab Ago 15, 2015 9:54 pm

Augusto Matraga era brigão e violento. Com a morte de seu pai e a vida que levava, perdeu todos os bens. Seus capangas foram trabalhar para seu inimigo Major Consilva, e a mulher e a filha fugiram com Ovídio Moura. Augusto vai até a casa do Major Consilva, mas é aprisionado e os capangas recebem ordens para que o marquem a ferro e o matem. Depois de ser espancado, Augusto se joga em um despenhadeiro para escapar da morte. Um casal de negros o encontra e cuida de seus ferimentos físicos e espirituais. Ele decide abandonar a antiga vida e se muda com o casal. Torna-se um homem de bem, trabalhador e honesto.
Certo dia, aparece Joãozinho Bem-Bem, um jagunço temido no sertão, e os dois se tornam amigos.
Após um tempo, pressentindo que chegou sua “hora e vez”, Matraga se despede dos velhinhos e parte. Acaba reencontrando Joãozinho Bem-Bem que estava prestes a executar, por vingança, uma família da região. Augusto intervém, pedindo que o jagunço desista, mas ele entende a atitude do amigo como uma afronta e em um duelo, ambos morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luíza Figueiredo



Mensagens : 15
Data de inscrição : 16/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 8:20 am

Augusto era um homem violento,que só via o seu ego,mas não ligava para dinheiro,gastando este em jogos.Maltratava muito sua esposa e sua filha.Com a morte do pai perde todos os seus bens,e sua mulher foge com Ovídio Moura.Os capangas de Augusto foram trabalhar para seu inimigo Major Consilva,mas estes recebem ordens de matar e marcar de ferro o Augusto Matraga,que se joga do abismo e é dado como morto.Ele é encontrado por um casal de negros que cuidam de suas feridas.Augusto recupera parte de suas terras,decide abandonar a velha vida e se torna um novo homem,trabalhador, honesto que só pratica o bem.Por uma de suas andanças ele encontra Joãozinho Bem-Bem,um bandido do sertão e eles se tornam amigos.Um certo dia,Matraga se despede dos negros e parte.Acaba reencontrando seu amigo Joãozinho,que logo iria entrar em ação como bandido para matar uma família.Augusto entra no meio,pedindo a Bem-Bem que desista,ele por sua vez entende como uma afronta,os dois entram em duelo e morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tulio Oliveira Andradee



Mensagens : 3
Data de inscrição : 16/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 11:31 am

Nhô Augusto e também conhecido como Augusto Matraga, é o maior valentão do lugar, briga com todos e maltrata por pura malícia. Sua mulher foge com os filhos, e seus capangas mal pagos, põem-se a serviço do seu pior inimigo que em uma emboscada espancam-no e o marcam com ferro de gado em brasa. No momento que ia ser assassinado, ele se atira em despenhadeiro e é tomado como morto pelos capangas. Augusto sobrevive e começa uma nova vida, honesta e trabalhadora. Ele reencontrar um velho amigo, prestes a executar uma cruel vingança contra a família de um assassino. Matraga desperta para a sua hora e vez: coloca-se contra ao chefe do bando, mata diversos capangas, tomado de raiva. Bate-se em duelo singular com Joãozinho Bem-Bem e ambos morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bernardo de Castro



Mensagens : 15
Data de inscrição : 18/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 12:13 pm

Augusto Matraga era um homem muito violento e que não se importava com sua família e nem com seu dinheiro. Augusto levava uma vida muito fácil até que um dia sua sorte mudou, sua esposa, Dionóra foge com Ovídio e leva sua filha junto, seus capangas o abandonam por conta de salários atrasados e vão trabalhar para seu maior inimigo. Certo dia os capangas o pegaram e bateram muito nele, mas por sorte um casal de negros encontra Augusto e o salva fazendo com que ele se arrependesse de tudo de mal que fez e virasse uma pessoa boa. Tempos depois, Augusto encontra Joãozinho Bem-Bem prestes a matar uma família devido a uma divida que eles tinham, Augusto tenta impedir Joãozinho, os dois travam uma briga e morrem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana Carvalho



Mensagens : 15
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 1:28 pm

Augusto Esteves, conhecido com Nhô Augusto, era o típico homem violente que se acha superior, herdou toda a herança do pai de modo que nunca trabalhou e estava sempre gastando dinheiro em jogos. O conto começa com ele participando de um leilão onde arremata uma mulher, tal fato já mostra parte da personalidade do personagem. Sem ligar para a mulher e a filha ele as manda embora, a mulher acaba fugindo com outro e levando a filha, ao saber do feito Augusto procura seus capangas, entretanto estes haviam se bandiado para o lado de seu maior inimigo, ao procurar vingança é quase morto por seus antigos funcionários e se joga de um penhasco, mas milagrosamente sobrevive a queda e é encontrado por um casal de negros que cuidam dele até que melhore. Os três partem para uma terra distante que Nhô Augusto ainda possuía, este passa a ser um homem temente a DEUS e bom. Tempos depois esta viajando e encontra o velho amigo Joãozinho Bem-bem prestes a matar uma família por vingança, Matraga não aceita tal fato e os dois amigos acabam por duelar e morrem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
MoratoItallo17



Mensagens : 3
Data de inscrição : 16/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 3:22 pm

Augusto Estêves manda e desmanda no pequeno povoado em que vive. Pródigo, com a morte do pai perde todos os seus bens. Certo dia, Quim Recadeiro dá-lhe dois recados que alterarão sua vida: perdera os capangas para seu inimigo, o Major Consilva, e a mulher e a filha, que fugiram com Ovídio Moura.
Augusto Estêves vai sozinho à propriedade do major para tomar satisfação com seus ex-capangas. O Major Consilva ordena que Nhô Augusto seja marcado a ferro e depois morto. Ele é espancado à exaustão; depois os homens esquentam o ferro usado para marcar o gado do major e queimam o seu glúteo. Augusto, desesperado, salta de um despenhadeiro.
Quase morto, o protagonista é encontrado por um casal de pretos, que cuida dele e chama um padre para seu alívio espiritual. Nhô Augusto decide que sua vida de facínora chegara ao fim. Recuperado, foge com os pretos para a única propriedade que lhe restara, no Tombador. Trabalha de sol a sol para os habitantes e para o casal que o salvara, em retribuição a tudo que fizeram por ele. Leva uma vida de privações e árduo trabalho, com a finalidade de purgar seus pecados e, assim, ir para o céu.
Um dia, aparece na cidade o bando de Joãozinho Bem-Bem, o mais temido jagunço do sertão. Nhô Augusto e o famigerado jagunço tornam-se amigos à primeira vista e, depois da breve estada, despedem-se com pesar. Com o tempo, Nhô Augusto resolve sair do Tombador, pressentindo a chegada da “sua hora e vez”. Encontra-se por acaso com Joãozinho Bem-Bem, que está prestes a executar uma família, como forma de vingança. Nhô Augusto pede a Joãozinho Bem-Bem que não cumpra a execução. O jagunço encara essa atitude de Nhô Augusto como uma afronta e os dois travam o duelo final, no qual ambos morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fernanda Richard



Mensagens : 15
Data de inscrição : 17/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 3:24 pm

Augusto Matraga, também conhecido com Nhô Augusto, era um valentão, brigava com todos, maltratava por pura perversidade, não ligava muito para seu dinheiro e sua família. Até que um dia, sua mulher Dionóra resolve fugir com Ovídio Moura, levando consigo sua filha. Quando toma conta do ocorrido, Augusto vai atrás de seus capangas, que o abandonaram e começaram a trabalhar para seu maior inimigo, Major Consilva, e estes recebem ordens para marcar com ferro e matar Augusto, que se joga de um penhasco e é dado com morto. Porém, ele é encontrado por um casal de negros, e se transforma em um novo homem, bom e trabalhador. Certo dia, ele encontra Joãozinho Bem-Bem, um famoso chefe de jagunços, e os dois se tornam amigos. Tempos depois, os dois se reencontram, e Joãozinho estava prestes a matar uma família, Augusto então intervem, e ambos acabam morrendo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maria Clara Arruda Salles



Mensagens : 7
Data de inscrição : 17/04/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 4:13 pm

Nhô Augusto manda e desmanda no pequeno povoado em que vive. Pródigo, com a morte do pai perde todos os seus bens, incluindo sua mulher e filha, e seus capangas. Quando foi tirar satisfação com seus capanga, é pego em uma e emboscada e para se livra da morte salta de um despenhadeiro. Quase morto é encontrado por um casal de pretos, que cuida dele e chama um padre para ajuda-lo. Nhô Augusto decide que sua vida de boêmio e valentão chegara ao fim. Trabalha para o casal que o salvara e leva uma vida de privações e árduo trabalho, com a finalidade de ir para o céu. Um dia Nhô Augusto resolve ir embora da casa dos pretos e encontra-se por acaso com Joãozinho Bem-Bem, que está prestes a executar uma família, como forma de vingança. Nhô Augusto pede a Joãozinho Bem-Bem que não cumpra a execução. O jagunço encara essa atitude de Nhô Augusto como uma afronta e os dois travam o duelo final, no qual ambos morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
eduarda pacheco



Mensagens : 3
Data de inscrição : 16/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 7:04 pm

Augusto Esteves conhecido também como Nhô Augusto , era um fazendeiro violento e que não se preocupava com sua esposa e nem sua filha. Além de sua mulher fugir com outro homem levando também sua filha, cansados de ficarem com salários atrasados seus capangas resolvem espancar o valentão e que por sorte é encontrado quase sem vida por um casal de negros. Eles cuidam de Augusto até que ele melhore. Tornando um homem de Deus, os três partem para um lugar distante,onde Nhô Augusto se reencontra com um velho amigo chamado Joãzinho Bem-bem que estaria prestes a cometer um crime.Indignado com tal fato, Augusto luta com Bem-bem até que os dois morrem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matheus Nazário



Mensagens : 10
Data de inscrição : 15/04/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 7:30 pm

O conto relata a história de Agusto Matraga que era um homem maldoso que era um valentão que possuía muita riqueza e tinha uma esposa e filha. Algusto, então, é traído pela esposa que vai embora com sua filha. A sua situação é de crise pois ele passa a dever muito e seus capangas o traem passando a trabalharem para o seu inimigo. Revoltado com sua situação ele resolve tirar satisfação com seus antigos trabalhadores que o dão uma surra rejeitando-o novamente. O homem que antes possuia muito poder agora não mais tem essa dádiva. Porém ele conhece um casal de negros que o mostram que tudo que ele fazia antes era errado fazendo com que ele começasse a ter atitudes mais bondosas, ajudando o próximo. Algusto Se encontra com um bando que o convida a ser integrante do mesmo. Algusto rejeito o convite e além disso impede o bando de realizar um assassinato. Com isso o chefe desse bando resolve enfrentar Algusto e ambos morrem durante o confronto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maria Júlia Gomes Gabriel



Mensagens : 16
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 8:39 pm

Matraga não dava importância para nada, gostava de fazer o mal e deixar as pessoas mal, não dava valor na sua esposa, nem da filha de 10 anos. Sua esposa foge com Ovídio, levanto a filha. Matraga foi surpreendido ao saber que seus capangas haviam passado pro lado de seu pior inimigo quando ele os procurou para acharem sua mulher que havia fugido. Matraga pula de um penhasco mas se salva e é socorrido e cuidado por um casal. Depois de curado matraga se torna um homem bom, depois de algum tempo ele encontra com seu amigo que queria se vingar de uma família, mas matraga não aceita e eles acabam por se confrontar e morrem os dois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
maria emilia ribeiro



Mensagens : 3
Data de inscrição : 16/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 8:43 pm

Augusto Matraga era um valentão sertanejo que não ligava pra sua família e nem propriedades. Um certo dia, sua mulher foi morar com seu maior inimigo, sua filha se perdeu na vida , ele perdeu maioria de suas propriedades e seus capangas acompanharam sua patroa. O valentão foi acertar as contas com aquele que havia lhe tirado quase tudo, chegando na fazenda foi surpreendido por seus ex capangas que o humilharam, e acreditavam ter o matado também. Cansado daquilo tentou ate suicídio, mas acabou sendo encontrado por um casal de negros que o salvou a partir daquele momento começou uma vida de penitencias. Ele acaba como herói salvando uma família de um criminoso chamado João-bem-bem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Campos G de Andrade



Mensagens : 4
Data de inscrição : 14/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 8:55 pm

Augusto Esteves é o valentão do vilarejo onde mora.Ele gasta tudo que cai em suas mãos e, com o falecimento de seu pai, conhece e miséria. Em um belo dia recebe o comunicado de que teria perdido seus funcionários da fazenda e que eles trabalhariam para o seu maior rival, Major consilva, e sua esposa tinha ido embora com sua filha na companhia de Ovídio Moura. Inconformado Augusto vai até a casa de seu rival enfrentar seus antigos capangas, mas eles tinham ordens para tirar a vida dele. Após passar um grande aperto ele pula de um abismo, é encontrado ferido por um casal de negros que oferece cuidados até melhorar. Recuperado Augusto resolve mudar de vida e se refugia com os negros, a partir daí vira um homem bom e trabalhador. Após um bom tempo ele encontra um velho amigo com planos de matar uma família por vingança,tentando impedir eles acabam duelando e os dois morrem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Campos G de Andrade



Mensagens : 4
Data de inscrição : 14/08/2015

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 8:55 pm

Augusto Esteves é o valentão do vilarejo onde mora.Ele gasta tudo que cai em suas mãos e, com o falecimento de seu pai, conhece e miséria. Em um belo dia recebe o comunicado de que teria perdido seus funcionários da fazenda e que eles trabalhariam para o seu maior rival, Major consilva, e sua esposa tinha ido embora com sua filha na companhia de Ovídio Moura. Inconformado Augusto vai até a casa de seu rival enfrentar seus antigos capangas, mas eles tinham ordens para tirar a vida dele. Após passar um grande aperto ele pula de um abismo, é encontrado ferido por um casal de negros que oferece cuidados até melhorar. Recuperado Augusto resolve mudar de vida e se refugia com os negros, a partir daí vira um homem bom e trabalhador. Após um bom tempo ele encontra um velho amigo com planos de matar uma família por vingança,tentando impedir eles acabam duelando e os dois morrem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
caio antonio de lima maia



Mensagens : 12
Data de inscrição : 17/11/2014

MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   Dom Ago 16, 2015 9:00 pm

Augusto Matraga era um valentão do lugar onde vivia, briga com todo mundo e maltrata por pura perversidade . Debochado , tira as mulheres dos outros .Não se preocupa com sua mulher , Dona Dionória ,nem com sua filha ,Mimita , nem com sua fazenda , que começa a se arruinar.
Já falido, sua mulher Dionória foge com Ovídio Moura levando a filha e seus capangas . Sabendo disso Augusto vai primeiro tirar satisfação com seus capangas que haviam se bandiado para o lado do seu inimigo ,e ao procurar se vingar foi quase morto e se joga de um penhasco mais milagrosamente não morre e é salvo por um casal de negros que cuidam dele até que melhore .Assim os três partem para uma fazenda de Augusto que passa a ser um homem bom .
Depois de algum tempo Augusto Matraga viajando encontra Joãozinho bem-bem e seu bando , que estava prestes a matar uma família ,Augusto intervem ,os dois travam um duelo e acabm morrendo .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Hora e a Vez de Augusto Matraga   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Hora e a Vez de Augusto Matraga
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» 1 hora e 20 minutos de Ashie (F-Hime) vs Leo (F-Ryougi)
» Programa que melhora Tráfego AI na hora do pouso
» Preço de hora de vôo
» Parabéns e Feliz Aniversário "José Augusto Lima"
» [Animes] Dragon Ball Xenoverse : A Primeira Meia Hora

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Literatura CNEC :: Sagarana (Guimarães Rosa)-
Ir para: