Literatura CNEC

Fórum destinado à discussão de obras literárias. O objetivo deste fórum, além disso, é substituir a avaliação tradicional, e fomentar reflexões mais profundas.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Resenha Crítica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Flávio Machado
Admin
avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 10/11/2014
Idade : 28

MensagemAssunto: Resenha Crítica    Seg Ago 01, 2016 9:57 pm

Faça um parágrafo, completo, coerente e coeso, contendo no mínimo 8 e no máximo 12 linhas, realizando uma resenha crítica sobre a obra "O Cortiço".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://literaturacnec.forumbrasil.net
Lucas Souza



Mensagens : 29
Data de inscrição : 14/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Ter Ago 02, 2016 2:17 pm

A obra ''O Cortiço'', de Aluísio de Azevedo, por ser representante do Naturalismo, desdobramento do Realismo, busca, por meio da objetividade, retratar a sociedade fielmente, pontuando as disparidades e mazelas sociais, reforçando a ideia de um movimento anti-romantismo. Durante toda a obra, verifica-se a zoomorfização, seres humanos tratados muitas vezes como machos e fêmeas e detentores de ações que remetem a comportamentos animais, como constantes berros, brigas, e atitudes como fungar e fossar. Ademais, há a personificação do cortiço, exploração social, críticas às Instituições da época (como o casamento, a partir de frequentes casos de adultério), análises comportamentais, patológicas e biológicas, e influências de correntes filosóficas, sobretudo, deterministas e não menos importante, darwinistas. Pertencentes a um conjunto de criações dotadas de função engajada, os autores naturalistas e realistas chegaram a representar ameaças à ordem social da época, ao criticar a burguesia e os valores corrompidos inerentes ao ser humano, sobretudo na ''voz'' do próprio Aluísio de Azevedo, Machado de Assis, Gustave Courbet e Gustave Flaubert, por meio de outras importantes obras, como ''Memórias Póstumas de Brás Cubas'', do segundo, e ''Madame Bovary'', do último.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LauraAlbuquerque02



Mensagens : 9
Data de inscrição : 13/08/2015

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 3:34 pm

A obra de Aluísio Azevedo, é fortemente naturalista, que utiliza dos fatos e realidades que acontecem na sociedade, sem finais felizes, sem esconder detalhes. Usa a desigualdade social para mostrar a diferença de vida dos personagens, zoomorfiza-os, ou seja, compara estes a animais, como no enredo do livro são citadas as pessoas como macho ou fêmea, relata casamentos por interesse, egoísmo, busca por renda, inveja, mentira, e principalmente adultério. Apresenta também grande crítica a burguesia e é anti-romântico, é considerado um desdobramento do realismo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LauraAlbuquerque02



Mensagens : 9
Data de inscrição : 13/08/2015

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 3:37 pm

A obra de Aluísio Azevedo, é fortemente naturalista, que utiliza dos fatos e realidades que acontecem na sociedade, sem finais felizes, sem esconder detalhes. Usa a desigualdade social para mostrar a diferença de vida dos personagens, zoomorfiza-os, ou seja, compara estes a animais, como no enredo do livro são citadas as pessoas como macho ou fêmea, relata casamentos por interesse, egoísmo, busca por renda, inveja, mentira, e principalmente adultério. Apresenta também grande crítica a burguesia e é anti-romântico, é considerado um desdobramento do realismo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luan Alves

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 20/04/2015

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 4:20 pm

O movimento Naturalista, que teve seu início no Brasil ao final do século XIX com a publicação de "O Mulato" por Aluísio Azevedo, tem como objetivo retratar as mazelas e a realidade da vida social brasileira, que assim como o mundo como um todo, passava por profundas transformações em decorrência dos avanços no campo tecnocientífico. Tal representação ocorre por meio da incorporação de teorias elaboradas por sociólogos, como Hippolyte Taine, que buscaram explicar a ocorrência de tais mudanças e os efeitos destas no campo individual e na vivência coletiva.
A obra "O Cortiço" de Aluísio Azevedo se enquadra na escola Naturalista e representa seus ideais com acentuada excelência. Nesta, as personagens habitam um meio que produz indivíduos de índole questionável que assumem diversas vezes posturas consideradas socialmente inapropriadas, sendo tal ocorrência uma característica marcante da teoria determinista de Taine. Além de influenciar no caráter daqueles que o habitam, o cortiço é personificado e, em contraste, aqueles que o habitam são representados como indivíduos animalizados guiados por seus instintos. Dessa forma, a obra proposta ao retratar a realidade miserável humana causou um rompimento radical com as relações pessoais idealizadas do Romantismo, que constituía a forma pela qual a burguesia optou por representar a sociedade entonando certo desconforto no contexto histórico em que fora publicada, comprovando mais uma vez que os parâmetros Naturalistas foram seguidos de forma a constituir uma importante contribuição para a cultura literária brasileira.  
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor brito



Mensagens : 15
Data de inscrição : 16/08/2015

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 9:25 pm

A obra escrita por Aluísio Azevedo "O Cortiço", tem como ideia principal a representação de uma comunidade repleta de zoomorfismo e patologia além de um forte determinismo. Por ser representante do naturalismo a obra apresenta um realismo exagerado, causando em alguns pontos certo desconforto por atitudes tomadas pelos personagens, que por sua vez explora o instinto e animalização do ser humano. Além de tudo o determinismo é fortemente tratado no livro, os personagens crescem em meio a um ambiente hostil se tornando parte do mesmo, alguns exemplos são notados como Pombinha, personagem que no inicio era respeitada e "intelectual" no cortiço e mais tarde se transforma em uma prostituta de luxo, e Jeronimo que é constantemente "abrasileirado" na obra, que passa de respeitado e trabalhador a vagabundo e mau exemplo. Também é notória a ganancia de João, personagem principal, que começa com um venda frente a uma pedreira herdada de um antigo patrão português, e chega ao ponto de ter uma estalagem de prestigio e status que abriga não só operários e lavadeiras, mas também artistas e pessoas com melhor acensão na sociedade da época.


Última edição por Vitor brito em Qua Ago 17, 2016 10:11 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maria Amélia



Mensagens : 29
Data de inscrição : 21/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 9:47 pm

"O Cortiço" publicado em 1890 e escrito pelo brasileiro Aluísio de Azevedo apresenta os moradores de um cortiço do Rio de Janeiro, estes na sua maioria humilhados, pobres e excluídos. O livro é narrado em terceira pessoa onisciente e mostra os problemas enfrentados pelos moradores da estalagem e os seus defeitos. A obra conta com elementos como o determinismo, zoomorfismo e darwinismo. Aluísio de Azevedo foi o representante do Naturalismo brasileiro onde podemos ver com clareza em suas obras a visão dos naturalistas perante o desejo de enriquecer (João Romão) e a imagem que eles faziam das relações pessoais no envolvimento amoroso (Rita baiana e Jerônimo). A obra foi escrita durante profundas transformações na paisagem urbana da cidade do Rio de Janeiro que rejeitava a idealização do real.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rafaela Arruda



Mensagens : 20
Data de inscrição : 20/04/2015

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 9:55 pm

"O Cortiço" por Aluísio de Azevedo, é uma das clássicas obras do naturalismo brasileiro, período começado no final do século XIX. Durante todo o livro podemos observar em vários trechos a hostilidade das pessoas e principalmente do lugar, tratado como bagunçado e sujo; o Determinismo, corrente filosófica que diz ser, o homem, produto do meio em que vive, tendo como exemplo o português "abrasileirado": Jerônimo; as pessoas condicionadas, portanto, às suas características biológicas. Presente também na obra, notamos um olhar científico da realidade, exposto na linguagem coloquial da época. Outros temas abordados no cotidiano das personagens, é possível citar os desejos humanos, havendo uma grande sexualização da obra; instintos presentes em brigas; loucura, violência, traição e exploração social - em grande parte da história - e a miséria vivida pelos moradores do local. Com características naturalistas tão marcantes, a obra é considera anti-romântica e extremamente crítica sobre todas as classes e raças presentes no texto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vitor Rocha



Mensagens : 29
Data de inscrição : 18/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 10:28 pm

A obra naturalista ''O Cortiço'' de Aluísio de Azevedo retrata a realidade como ela é, apontando e criticando as desigualdades e os problemas sociais, como traição, casamento, pobreza, exploração e ganância se opondo assim ao ambiente do Romantismo. Ela  apresenta características marcantes dessa escola literária como a animalização dos personagens, instinto natural alem de estar ligada a correntes filosóficas como o determinismo e o darwinismo. O autor representa os personagens com características próprias e marcantes porém o personagem principal acaba sendo o próprio cortiço devido a uma personificação do espaço.Essa característica tem bastante a ver com os traços do naturalismo. Um dos pontos mais marcantes da obra é a influência determinista do meio transformando os personagens ao decorrer da historia, que pode ser claramente comprovada pela análise feita ao personagem Jeronimo: português que mudou se para cá e se tornou um tipico brasileiro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Caio José



Mensagens : 27
Data de inscrição : 26/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 11:03 pm

A obra ''O Cortiço'' de Aluísio de Azevedo é a principal representante do naturalismo, nela o autor busca de maneira crítica representar a sociedade, apontando as desigualdades e os problemas vivenciados naquele tempo. O escritor foi fortemente influenciado pelas correntes ideológicas presentes na sociedade da época, principalmente o determinismo, Aluísio de Azevedo demostra essa influencia na caracterização dos personagens que após conviver em determinado meio por determinado tempo sofrem grandes transformações se tornando produto desse meio, também a certa análise no caráter dos personagens revelando os desejos íntimos de cada um e é nesses aspectos que a obra se opõe aos ideais do romantismo. A obra tem como foco principal a vivência no cortiço e ao decorrer do livro o autor mostra de maneira crítica como essa vivência modificou o caráter e a própria mentalidade dos moradores.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danilo Cesar



Mensagens : 29
Data de inscrição : 25/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qua Ago 17, 2016 11:12 pm

A obra de Aluísio de Azevedo veio retratar, através da experiencia, a sociedade brasileira da época. Sendo uma importante representante do Naturalismo, encontra diversas características do mesmo ao longo da narrativa. A obra valoriza o coletivo de forma que intensifica o determinismo e o zoomorfismo, sendo que, ao longo da historia as personagens são comparadas aos animais. Ao longo da mesma, é possível observar a humanização do cortiço em diversos trechos, como quando diz-se que o cortiço acordava.
A narrativa faz uma analise patológica e biológica dos personagens, retratando não só pessoas marginalizadas pela sociedade, como também membros da classe alta como Miranda. Através da personagem Pombinha, é possível confirmar a exclusão ao tema romântico vindo dessa manifestação literária, Naturalismo, percebendo-se também através dos temas abordados: acumulação de riquezas, adultério, casar por dinheiro, preconceito ao pobre e a falta de responsabilidade por parte de diversos trabalhadores representados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
gabrielmaiaquintana



Mensagens : 2
Data de inscrição : 15/08/2016

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 12:33 am

A obra "O Cortiço" de Aluísio de Azevedo, pertencente do movimento literário naturalismo retrata a vida em um cortiço. O autor retrata os habitantes da estalagem de joão romão como animais que vivem gritando e agindo por instinto. O livro aborda críticas sociais como por exemplo a ganância das personagens, que pode ser também entendida como uma crítica ao capitalismo. Outro elemento visível no livro é a influência de correntes como darwinismo e o determinismo presentes ao longo de toda história, quando por exemplo vemos a mudança do personagem Jerônimo que chega ao Brasil como um Português esforçado e com hábitos refinados e ao decorrer da trama se modifica radicalmente, chegando a trair sua esposa. Outro elemento notório ao decorrer do livro é a personificação do cortiço que parece realmente um ser com vida própria, o que pode ser percebido em passagens em que o autor fala que o cortiço "acordava".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alice Alves



Mensagens : 29
Data de inscrição : 12/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 3:14 pm

A obra "O Cortiço" de Aluísio Azevedo, umas das principais obras naturalistas, busca retratar a sociedade fielmente, com a miséria e as mazelas sociais, se opondo assim, à idealização romântica. Apresenta também em toda sua obra, o zoomorfismo, quando pessoas são comparadas a animais, seguido por correntes filosóficas como o darwismo e o determinismo, que pode ser percebido quando o personagem Jerônimo, português, que após chegar ao Brasil abrasileirou-se. Também há a exploração social, críticas ao casamento, análises patológicas e biológicas, traição e sexualização, que representam as características desse movimento literário.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonardoAlves



Mensagens : 1
Data de inscrição : 18/08/2016

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 3:30 pm

"O Cortiço" é uma das obras mais curiosas da história do naturalismo. O livro nos apresenta inúmeros personagens, nos quais são moradores ou não de um cortiço no estado de Rio de Janeiro, onde moram em sua maioria (no cortiço) os excluídos e os humilhados, ou seja, todos aqueles que não se misturavam com a burguesia na época. A narração nos mostra problemas com os vícios e mania dos moradores que de alguma forma assemelham aos brasileiros dos dias atuais. Narrado na terceira pessoa o livro nos trás inúmeras historias. Aloísio Azevedo nos mostra não uma simples história, mas uma análise cientifica dos personagens que enfocam principalmente seus defeitos, contando com elementos como o zoomorfismo, o determinismo e também o darwinismo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Laura Arruda



Mensagens : 26
Data de inscrição : 15/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 4:44 pm

A obra "O Cortiço" é uma das maiores representantes do movimento naturalista no Brasil. Nela, o autor Aluísio Azevedo retrata de forma objetiva a realidade do cotidiano e crítica a sociedade da época, tanto entre as classes mais ricas e as mais pobres. Através dos diversos personagens é possível encontrar as características deste movimento literário como: os moradores do cortiço São Romão sendo comparados a animais, o determinismo presente na história do português Jeronimo, os casamentos por interesse, a infidelidade, a exploração social, a patologia e a personificação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eduarda Araújo



Mensagens : 25
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 4:51 pm

"O Cortiço",de Aluísio Azevedo,é uma obra de cunho social e um marco da literatura realista-naturalista que busca retratar a sociedade daquela época,descrevendo,de forma fiel, as principais mudanças que o país passava naquele momento,a instalação do capitalismo que pode ser representado pela ganância dos personagens Miranda e João Romão,o surgimento de duas novas classes e a marginalização de outra.Além disso,o livro deixa traços marcantes do Determinismo que pode ser representado pela história de Jerônimo e Rita Baiana, uma vez que o primeiro, um trabalhador português, é seduzido pela Baiana e vai se abrasileirando. A obra também apresenta outras características marcantes do movimento Naturalista, como o Zoomorfismo(animalização dos personagens),e o uso do instinto natural.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Daniana Pereira



Mensagens : 25
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 5:01 pm

O romance "O Cortiço" de Aluísio Azevedo gira em torno da vida de um cortiço carioca. O ambiente é retratado como um local desordenado, capaz de contaminar quem se aproxima dele.
Sob esse pano de fundo, o interlocutor acompanha a ascensão econômica e social do inescrupuloso João Romão. Partidário do pessimismo e influenciado por teorias deterministas, Azevedo submete seus personagens ao poder do sexo e do dinheiro. A obra faz uma dura crítica social, denuncia preconceitos raciais e a exploração do homem pelo homem, de maneira que os dramas individuais se tornam um acréscimo da luta coletiva cujo centro é o cortiço. O próprio estilo de Aluísio reforça essas características: o autor transmite a impressão de que os principais personagens não são as pessoas, mas, sim, as forças da natureza ou da vida em sociedade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vinícius Eduardo



Mensagens : 29
Data de inscrição : 13/11/2014
Idade : 17

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 5:23 pm

"O Cortiço", obra naturalista do escritor Aluísio Azevedo, retrata a vida exatamente como ela é em um cortiço no centro da capital da época, Rio de Janeiro. Essa obra literária apresenta um cunho social enorme em relação à sua data de publicação, pois mostra pessoas com um terrível ganância, pensando apenas na forma de sair obtendo o lucro de qualquer forma. Um exemplo disso é o primeiro personagem da obra, João Romão, que de início trabalhava em uma taverna e ao final da obra era a pessoa mais rica daquele local, dono da "Avenida São Romão" e de vários outros terrenos ao redor dali. Essa obra possui também fortes traços de zoomorfismo, como em partes que o autor fala que o cortiço acorda como se fosse um animal. Outro fator importante dessa obra são as influências de correntes filosóficas como o darwinismo e o determinismo mostrados ao longo da leitura. Exemplo disso é o personagem Jerônimo, português que pouco depois de chegar aqui no Brasil "abrasileirou-se", deixando o caráter de trabalhador e responsável e se tornando um bebum festeiro, chegando a largar sua esposa pra ficar com outra mulher, Rita Baiana.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
João Vitor Valadares



Mensagens : 29
Data de inscrição : 11/11/2014
Idade : 17

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 6:13 pm

O escritor Aluísio Azevedo, ao produzir a obra "O cortiço" expõe de maneira clara um romance naturalista com todas as características típicas deste, reforçando esse movimento aqui com a realidade brasileira da época. As mazelas sociais são colocadas como tema principal da obra, enriquecida por denunciar muitos outros problemas sociais como o alcoolismo, o adultério, a corrupção, entre outros, atingindo além das camadas pobres a alta sociedade da época ( figurada na família de Miranda). Outra notória situação de destaque é o casamento como meio de se ter ascensão social e econômica, como o caso de Miranda e a mulher Estela, a Pombinha e no fim da historia João Romão e a filha de Miranda.
A obra é extremamente descritivista, tanto fisicamente como psicologicamente, nada escapa da análise fria que o autor faz.
É interessante destacar a importância e a turbulência que esta obra, de Aluísio Azevedo, causou na sociedade da época, uma vez que publicada em 1890 em um contexto de sociedade escravagista e conservadora, a qual maquiava os seus erros e defeitos, principalmente quando eram cometidos pela elite aristocrática.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ana Luísa Morato Nicoli



Mensagens : 19
Data de inscrição : 17/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 6:38 pm

O escritor Aluísio de Azevedo no qual é autor da obra O Cortiço,pertencente ao naturalismo, mostra em sua obra a realidade brasileira que era vivida naquela época com suas desigualdades e problemas, o oposto da idealização romântica.
Na obra é possível identificar o zoomorfismo quando as pessoas são comparadas aos animais, o darwinismo e o determinismo, que pode ser percebido com a chegada do personagem português Jerônimo, que logo após sua chegada ao Brasil ele abrasileirou-se.
Outras importantes características mostradas na obra desse movimento literário eram casamentos por interesse, críticas ao casamento, personificação, análises patológicas e biológicas, exploração social, traição e sexualização.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maria Luiza



Mensagens : 29
Data de inscrição : 26/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 7:26 pm

A obra naturalista escrita por Aluísio Azevedo, "O Cortiço", tem como ideia principal relatar as mazelas sociais, como o alcoolismo, o adultério, a corrupção, zoomorfismo, patologia, entre outros, atingindo além das camadas pobres a alta sociedade da época. A obra apresenta um realismo exagerado, causando em alguns pontos certo desconforto por atitudes tomadas pelos personagens, que explora o instinto e animalização do ser humano. O determinismo também é fortemente tratado no livro, alguns exemplos são notados como o caso de Pombinha, personagem que no inicio era respeitada e intelectual e depois se transforma em uma prostituta de luxo, e Jerônimo que é abrasileirado na obra, que passa de respeitado e trabalhador a vagabundo e mau exemplo, estes personagens são influenciados pelo meio em que vivem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Letícia Sousa



Mensagens : 29
Data de inscrição : 13/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 7:31 pm

A obra de Aluísio de Azevedo, “O cortiço”, é uma alegoria do Brasil no século XIX, revelando traços extremamente Naturalistas, tratando de narrar a vida cotidiana de pessoas que viviam em um cortiço, analisando o comportamento humano e social, através de elementos patológicos e objetivos. O autor retrata o ser humano como produto do meio, passando a agir de acordo com o ambiente em que vive, comparando-os a animais, como é possível perceber em passagens do livro em que são vistos como “fêmeas e machos”.
Além disso, o próprio cortiço é visto como um sistema vivo, personificado, tendo ações como, por exemplo, acordar, sendo até mesmo considerado o elemento principal da obra. Durante o decorrer da história, notam-se dilemas vividos na época, como a miséria, desigualdade social, instinto sexual, adultério, união visando interesses pessoais e econômicos, que ainda atualmente são temas decorrentes, não se preocupando em solucionar os problemas apresentados, mas de maneira ampla, aborda diversas maneiras para analisar tais assuntos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luiza Rosa



Mensagens : 11
Data de inscrição : 01/12/2015

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 7:54 pm

O Cortiço,escrito por Aluísio de Azevedo,faz uma análise sobre o Naturalismo,relatando os acontecimentos no cortiço.Um lugar caótico,cheio de mazelas sociais,que enfatiza o lado negativo dos personagens,como a ganância de João Romão,que pensava em apenas se beneficiar e mostrando como o homem é produto do meio,através de Jerônimo,que era casado com Piedade e após se envolver com Rita Baiana se “abrasileirou”.Outro fator importante da obra é a animalização dos personagens e a personificação do cortiço.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gabriele Álvares



Mensagens : 19
Data de inscrição : 25/04/2015

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 8:07 pm

A obra ‘ O cortiço ‘ de Aluísio Azevedo é narrada por uma perspectiva cientifica que se afasta da idealização romântica e mostra um retrato fiel da sociedade tendo como cenário uma habitação coletiva. O romance difunde as teses naturalistas que explicam o comportamento dos personagens com base na influência do meio , da raça e do momento histórico . O enredo central gira em torno da vida do comerciante português João Romão , que movido pela ganancia , não hesita em utilizar as pessoas como degraus para sua ascensão social . Escrito numa linguagem forte e direta, o cortiço representa um dos pontos altos da literatura brasileira do séc.XIX , usando uma narrativa objetiva, que revela em detalhes os problemas , a violência e a hipocrisia que marcavam o relacionamento das classes sociais no Brasil.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Laura Alves



Mensagens : 29
Data de inscrição : 20/11/2014

MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    Qui Ago 18, 2016 8:50 pm

A obra "O cortiço" de Aluísio de Azevedo, retrata fortemente traços Naturalistas, mostrando a sociedade como ela é, e priorizando o lado negativo de cada um. Durante a obra é possível notar o zoomorfismo, pessoas sendo comparadas com animais, e as mazelas sociais, que revelam como era a sociedade naquela época, denunciando problemas como corrupção, alcoolismo, adultério, entre outros. O cortiço é personificado, e há autores que digam que este é a principal personagem da obra. O casamento por interesse, a exploração social, análises patológicas e biológicas também são características marcantes da obra.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Resenha Crítica    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Resenha Crítica
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Marcação Magnética
» Resenha "Somente o Básico": Star Trek Fleet Captains
» Speedy fibra ótica
» Declinação Magnética. Como Corrigir? Entre aqui e atualize
» Coleção temática s/os Papas

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Literatura CNEC :: O Cortiço (Aluísio Azevedo)-
Ir para: